Arquivo da tag: easy reciples

Pão de Milho tradicional

Essa receita estava soterrada em meus rascunhos desde 2016. De lá para cá, ficou realmente esquecida. Com a quarentena descobri algumas coisas guardadas que nunca mexi, essa foi uma delas.

Compartilho com vocês pois lembro muito bem que foi uma receita nota 10.

Quando vejo alguém vendendo ou fazendo uma receita intitulada “Pão de Milho”, eu sempre procuro entrar e vê o que tem realmente nesse pão.  Geralmente em seus ingredientes encontramos o fubá, mas raramente milho in natura.

O que me leva a refletir sobre a ideia de que pão de milho, que não leva milho na verdade é pão de fubá! Tirando a etimologia que originou o nome “pão de milho” que está inserido em um contexto histórico na gastronomia brasileira e não tenho intenção alguma de criticar o uso da preparação e de seu nome.

Apenas insiro uma “alfinetada”: porque, nossos pães de milho jamais (ou quase nunca levam milho in natura?

Acredito que um dos principais motivos é que a farinha de milho é amplamente utilizada na gastronomia brasileira e como produto industrializado ela é infinitamente mais fácil de se trabalhar do que o milho in natura. Nesse momento não quero entrar no fato que as indústrias produtoras de fubá são incrivelmente maiores e possuem um poder de marketing infinitamente maior do que os pequenos produtores de milho.

Essa receita de pão de milho foi transcrita de um livro de pães tradicionais franceses e confesso que ficou muito boa.

Vamos a receita:

  • 700g de farinha de trigo
  • 300g de fubá
  • 40g de azeite
  • 40g de açúcar demerara
  • 10g de fermento biológico seco
  • 2 latas de milho verde ou 4 espigas de milho
  • 450ml de água morna
  • 1 colher de chá de sal

MODO DE PREPARO:

  1. Colocar na batedeira os seguintes ingredientes: a farinha de trigo, o fubá, o açúcar, o sal, o fermento e o azeite. Colocar para bater por 1 minutos aproximadamente, afim de todos os ingredientes secos sejam misturados.
  2. Colocar na velocidade moderada, depois adicionar as duas latas de milho (sem a água da conserva) deixar misturar por mais um minuto e ir adicionando a água aos poucos até que forme uma massa homogênea. Deixar bater por aproximadamente 5 minutos em uma velocidade média. Caso a massa fique um pouco seca, adicione aos poucos um pouco de água. Normalmente 20 a 50 ml já resolvem para deixar a massa hidratada. A massa deverá ficar ligeiramente pegajosa, porém não pode grudar nas mãos.
  3. Depois de bater a massa na batedeira, coloque em uma tigela grande e deixe descansando por 30 minutos. Após seu descanso, a massa já estará pronta para se trabalhada.
  4. Pegar uma quantidade de massa necessária para fazer o molde desejado.
  5. Caso deseje um do tamanho de um pão de hambúrguer, a massa deverá ter aproximadamente 65g.
  6. para formatos estilo pão de forma serão necessários 450g para cada forma.
  7. Fazer os formatos desejáveis e deixar descansando de 3 a 6 horas dependendo da temperatura local de onde os pães estarão descansando.

OBS.: para aqueles que não possuem batedeira, basta seguir os mesmos passos da receita, utilizando uma grande bacia ou um bow para misturar os ingredientes.

Pão de queijo feito em forma

Amigos, peço desculpas ao longo período em que estive fora de meus pots. Finalmente estou de volta e com força total. Pretendo fazer um post novo por semana de receitas e além disso estarei escrevendo algumas críticas sobre gastronomia e nutrição. Críticas nas quais acho válidas de compartilharem com vocês.

Caso desejem enviar um email, basta clicar aqui.caneles_stemilion

A receita de hoje é uma variação de uma antiga receita que tenho de pão de queijo de sanduicheira e, resolvi fazer na forma que tenho de bolinhos de cannelé de Bordeaux, no entanto pode se usar qualquer tipo de forma antiaderente.

Segue a receita:

  • 3 ovos
  • 1 xícara de leite
  • 2 xícaras de polvilho azedo
  • 1 colher de sopa de sal
  • 1/3 de xícara de azeite ou qualquer gordura de sua preferência.
  • 1 1/2 xícara de queijo minas padrão ralado no ralo fino.

Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes com o auxílio de um batedor, colher de silicone ou batedeira até que tudo fique homogêneo.

obs.: a massa deverá ficar na consistência líquida.

Coloque a massa nas formas, porém somente até a metade e coloque no forno previamente aquecido à 200°C, por 30 a 45 minutos aproximadamente.

O resultado é esse. Na forma os pães de queijo tendem a ficarem bem macios e sem muita casca típicos dos pães de queijo tradicionais. Isso porque, a própria forma oferece uma proteção para os pães que estão assando, deixando-os mais macios, fofos e concentrados de sabor.

Espero que tenham gostado, pois estavam maravilhosos.

 

Bolo super fofo de cacau sem glúten

IMG_6646Esse bolo é mais que prático, é super prático.

Possui apenas 4 ingredientes e você poderá fazer como base para outros bolos recheados, saboreá-lo com aquele café no final da tarde ou então usar base para naked cakes.

Notas importantes:

É um bolo de cacau e não de chocolate. Portanto, para essa receita eu aconselho você usar cacau em pó 100%. Não é difícil de adquirir, mas você terá que ficar atento pois na maioria das vezes o cacau que encontramos é o 50%. Prefira para essa receita o 100% pois nele você saberá exatamente a quantidade de açúcar que levará seu bolo e ele ficará com uma cor muito mais de chocolate.

Ele não possui gordura, portanto ficará mais “seco” que os tradicionais, sendo ideal usá-lo como bolo básico para introduzir coberturas, recheios e base para bolos tipo naked.

O amido de milho pode ser substituído pela farinha de trigo caso você não seja celíaco ou alguma alergia alimentar, eu recomendo se for trocar usar a farinha de trigo integral

Vamos a Receita:

  • 5 ovos
  • 130g de açúcar demerara
  • 30g de cacau em pó 100%
  • 150g de amido de milho

Modo de preparo:

  1. Separas as gemas e bater as claras em ponto de neve;2015-11-06 17.47.37
  2. adicionar aos poucos com a batedeira ligada o açúcar e deixar batendo por mais alguns minutos até que adquiria uma consistência cremosa;
  3. com a batedeira ligada, adicionar aos poucos, o cacau em pó e bater por mais alguns minutos;
  4. com a batedeira ligada, adicionar as gemas e deixar bater por alguns segundos até que homogenize;2015-11-06 17.51.29
  5. desligar a batedeira e colocar aos poucos o amido de minha no bowl da batedeira e ir misturando lentamento com o auxílio de uma espátula;
  6. colocar em uma travessa pequena de teflon para não grudar. Caso não tenha, coloca sob uma travessa forrada com papel vegetal;
  7. colocar em forno à 200°C previamente aquecido por aproximadamente 20 minutos.

Aprenda a fazer REQUEIJÃO verdadeiramente CASEIRO

IMG_6613

O termo “caseiro” virou mais que moda, é um “mote”.

Porém, muitos não tem a menor ideia de como usar da maneira correta.

Para ser caseiro, devemos usar a menor quantidade possível de ingredientes processados, ultra processados e principalmente corantes e flavorizantes. Devemos obter o sabor de nossas preparações sem a interferência de produtos químicos, mesmo que eles sejam obtidos por meio de produtos naturais.

Movimento Comida de VerdadeComo parte do Movimento comida de Verdade, farei para vocês um requeijão verdadeiramente caseiro.

A receita é muito simples e pode ser feita de diversas maneiras, bastando ter um pouco de criatividade você terá sempre a mãos um requeijão de altíssima qualidade e o melhor de tudo VOCÊ SABE O QUE TEM DENTRO DELE, pois no produto industrializado, quem garante: como foi produzido, onde foi produzido, a maneira como foi armazenado e a quantidade real dos ingredientes ali dentro inseridos.

SEGUE A RECEITA

INGREDIENTES:

  • 350 a 400g de queijo minas padrão
  • 500ml de creme de leite fresco
  • 1 pedaço pequeno de cebola
  • 1/3 de dente de alho inteiro

MODO DE PREPARO:

  • Cortar o queijo em quadrados pequenos, colocar no liquidificador e deixar reservado;
  • Adicionar o creme de leite fresco em uma panela com a cebola e o alho. Colocar em fogo alto até levantar fervura. Quando isso ocorrer apague o fogo e despeje diretamente no copo do liquidificador;
  • Ligar o liquidificador na potência máxima e deixar bater bem até homogeneizar a massa; Logo em seguida colocar na potência baixa e deixar bater por aproximadamente 2 minutos.
  • reservar em potes de vidros já previamente esterilizados.

A receita, rede 3 potes de 200g e custa em média R$5,00 cada pote.

Você poderá guardar os potes no freezer por até 4 meses.

Em geladeira eles duram no máximo 7 dias em geladeira.

Quando for descongelar, utilize uma faca de pão para homogeneizar novamente o requeijão depois de descongelado.

IMG_6595

Pão de Ló sem GLÚTEN

IMG_5854

Essa massa de pão de ló é para deixar guardada na gaveta. E sempre que você precisá-la fazer a uma pessoa que não pode ingerir glúten.outsidebox

Ou para você mesmo que não pode consumir glúten por algum motivo especial.

O que eu mais gosto nessa massa é que ela desmitifica certos pré conceitos: quando falam que fazer bolos sem glúten é difícil ou fica ruim.

E como é simples fazê-la sem realizarmos grandes alterações.

Aliás, para muitos que ainda insistem em dizer que para certas preparações é necessário o uso do trigo. Acho esse pensamento muito retrógrado em um mundo com tantos alimentos e tanta diversidade,  é diminuir demais a nossa capacidade de transformar o alimento.

Portanto, não fiquemos pensando dentro da caixa. A primeira regra que devemos ter em mente é justamente não pensar dentro dela

Vamos a receita:

INGREDIENTES:

  • 4 ovos
  • 180g de açúcar branco
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 130g de amido de milho

PREPARO:

  • Coloque as claras e as gemas em duas vasilhas separadas. Misture o açúcar com as gemas. Adicione também a baunilha e bata com a batedeira até formar um creme claro e reserve;
  • Bata as claras em neve. Adicione o sal enquanto bate.
  • Misture as claras com o creme de gemas. Adicione o amido peneirado e volva delicadamente;
  • Pré aqueça o forno em temperatura média (190ºC).
  • Untar uma assadeira redonda com aproximadamente 30cm com óleo e amido de milho e despeje a massa.
  • A massa fica pronta em aproximadamente 20 a 30 minutos, ou até que se enfie uma faca afiada e ela saia limpa.
  • Após pronto, retire do forno e, deixe esfriar antes de desenformar.

RESSALVAS:

Fiz a massa não com açúcar branco conforme enalteço na receita, mas sim com açúcar demerara que é ligeiramente mais escuro, o que deixa a massa com uma tonalidade de caramelo conforme podem ver nas fotos. Caso façam com açúcar demerara, primeiramente deverá batê-lo no liquidificador, pois ele é muito grosso para fazer o creme de gemas inicial, podendo estragar a maciez da massa.

A massa tende a ficar com um gosto ligeiramente acentuado de ovo, normal em uma massa de pão de ló desse tipo, onde precisa-se de bastante creme de ovos e claras em neve para dar a aeração a preparação

Bolo Fluffy de banana 100% integral!!!

IMG_5775

Vocês devem estar se perguntando, o porque o fluffly no bolo!

A ideia de chamar ele de fluffy veio de tentar fazer um bolo integral que fosse mais macio do que os convencionais.

Não que eu tenha inventado a roda, afinal fazer bolo de banana está longe de ser inventado nos dias de hoje.

O cerne primal de fazer o bolo também é chamar a atenção de vocês para fazer mais preparações integrais. Mas não basta colocar farinha de trigo integral no bolo e sorrir para o universo!!! Tem que entrar no X do integral…

É usar todos as matérias primas em seu moto integral na sua integralidade!!!

Culturalmente tiramos as cascas de muitos alimentos que eles poderiam ir necessariamente com a casca que iriam ficam tão gostosos quanto!

Mas vamos a receita!!!

Ingredientes:

  • 400 g de farinha de trigo integral
  • 200 a 250g de açúcar mascavo ou demerara
  • 3 ovos
  • 40ml de azeite
  • 3 a 4 bananas com casca
  • 20g de fermento químico (2 colheres de sopa cheias)
  • 1 colher de café de sal

Preparo:

Separar as gemas das claras. Bater as claras até em ponto de claras em neve e reservar.2015-05-16 17.50.50

Em uma batedeira, colocar todos os ingredientes menos as claras em neve e a banana.

Bater tudo até ficar uma massa homogênea.

Cortar as bananas em rodelas com casca e tudo (usar uma boa faca de serra ou então uma faca afiada para isso, mas atenção: lave muito bem as bananas antes. deixando-as de molho em solução hipoclorito e depois lavar muito bem com uma esponja macia e sabão, afinal você estará comendo a casca da fruta)

adicionar a mistura na batedeira e bater bem. Tome cuidado para não desmanchar todas as bananas deixando a massa com pedaços de banana para caracterizar o bolo como tal.

Agora adicione as claras em neve na cuba da massa e ir volvendo as poucos até misturar a massa por completo (se misturar muito forte irá perder as claras em neve e o bolo não ficará FLUFFY. 😦

Caso deseje deixá-lo mais macio adicione ao bolo mais 1 a 2 claras!

Colocar em forno médio e em forma untada por aproximadamente 40 minutos.

Espero que tenham gostado.

A ideia partiu de fazer um bolo o máximo possível sem industrializados chegando ao mais próximo do bolo caseiro que os nossos antepassados faziam quando não existia todos os nossos alimentos refinados e industrializados!!!

Reclamações de plantão: o bolo não fica muito doce!!! ele não está dão docinho!!! foi feito exatamente para ser assim, sem muito açúcar, pois no passado açúcar era artigo de luxo e os nossos bolos antigamente quase não eram adoçados. Usava-se muito o suco de algumas frutas para adoçar o bolo ou a preparação.

O bolo não está tão fofinho assim!!! É impossível fazer uma preparação sem produtos refinados e deixá-lo da mesma maneira que os refinados, portanto: bolo integral, jamais será igual ao bolo com farinha branca. Acontece que nele estamos usando uma farinha que nos faz algum bem… Já a farinha branca de nada nos trás.

Considerem essas questões na hora de comer algum produto integral!!!

IMG_5777

Mousse de Chocolate Especial!!!

mousse de chocolate

Me perguntaram se eu poderia escrever uma receita de mousse de chocolate!!!

Claro que sim!!! Eu disse. Mas quando comecei a escrever vi que de tanto fazer no olho acabei me enrolando em transcrever a receita. Então acabei por refazer a receita a fim de deixar perfeita para vocês!!!

Apreciem, criem, transcrevam e deem suas sugestões.

Para começar, gostaria de explicar que existem dois tipos de Mousses: as cremosas e as aeradas.

As cremosas, não levam aeração!!!

As aeradas, como o nome diz, levam aeração. Normalmente, o aerador mais comum que utilizamos são as claras em neve. A quantidade de clara em neve irá influenciar diretamente no volume total da preparação, chegando até em alguns casos duplicar de volume.

 

Vamos a receita:

  • 400 gramas de chocolate meio amargo;
  • 150g de manteiga
  • 3 gemas
  • 4 claras em neve
  • 1l de creme de leite fresco

Preparo:

  • Picar todo o chocolate, colocar em um refratário de vidro junto com a manteiga;
  • Colocar para derreter em banho maria ou então colocar por 2 minutos (no máximo) no microondas;
  • Juntar as gemas ao chocolate e mexer por completo para homogeneizar o chocolate;
  • bater o creme de leite em ponto de chantilly;
  • Bater as claras em neve e reservar;
  • Misturar o creme de chantilly junto com o chocolate;
  • Adicionar as claras em cima da mistura, tomando muito cuidado para que não quebrem as claras em neves.
  • Colocar em potes individuais e deixar na geladeira até que endureçam.

Tortilhas de Farinha – Prática e Fácil (passo a passo)!!!

tortillasHarinaTortilhas de Farinha!!!

Atenção queridos leitores: por favor peço que não confundam essa receita com Tortilhas de milho que são originalmente feitas com farinha de milho branco. milho-branco-17798316

Originalmente as Tortilhas são pressionadas em uma prenssadeira de trotilha a Tortilla Press (muito comum na América do norte)tortilla

A receita rende aproximadamente 35 Tortilhas de 15cm.

Ingredientes:

  • 1kg de Farinha de Trigo + 1kg para manipular as tortilhas na hora de prensar;
  • 300 ml de óleo
  • 1 colher de sopa de fermento químico
  • 1 colher de sopa de sal
  • 300 ml de água morna

Preparo:

  • Misturar todos os ingredientes secos em 1kg de farinha de trigo;
  • depois ir acrescentando o óleo e a água aos poucos;
  • sovar bem a massar e seguir conforme a ilustração
  • utilizar uma frigideira quente e seca para fazer as tortilhas conforme as ultimas 3 fotos.

Bom proveito!!!

Novos Sanduíches!!! Ótimas pedidas para o verão

Chegamos oficialmente no verão!

E que tal não comemorarmos essa data com um lanche saboroso a base de queijo.

Os queijos são excelentes fontes de proteína e são ótimas pedidas para os lanches da tarde.

A ideia, é que todos esses sanduíches sejam aquecidos no forno. Assim o queijo irá derreter e penetrar delicadamente em todos os ingredientes do sanduíche.

A variação mais famosa que temos aqui no Brasil é o bom e velho Queijo Quente.

A foto é meramente uma ilustração de como se basear no sanduíche.
queijogrelhado1 – Maça verde com provolone

Lascas de maça verde com queijo provolone, esse sanduíche fica maravilhoso em um pão tipo ciabatta

2 – Pimenta banana com salsicha tipo suíça e queijo suíço

Encontrar pimenta banana é um pouco difícil no Brasil, sugiro que substituam-na por pimenta de cheiro. Fica tão gostoso quanto.

3 – Abacate com lascas de bacon e queijo munster

Atenção o abacate deve estar bem maduro para não provocar gosto adstringente.

Caso não queira usar o bacon, substitua-o por lombo canadense.

O queijo Munster é bastante difícil de encontrar por aqui. Então uma ótima substituição fica por conta do nosso querido queijo camembert

4 – Salada de atum com mostarda amarela picante e queijo munster

Aqui uma leve salada de atum temperada com um bom azeite extra virgem e um queijo camembert também.

5 – Geleia de framboesa com cream cheese

Combinação perfeita, o queijo cream cheese quando aquecido irá se misturar com a geleia, causando um profusão de sabores em sua boca.

6 – Pesto, tomate e muçarela de bufala

sanduíche para todas as horas, simples e deliciosamente saboroso.

7 – Cebolas caramelizadas com queijo suíço

Para caramelizar as cebolas, basta cortá-las em rodelas bem finas, adicionar manteiga a uma frigideira e frigir bem. Acrescentar logo após, açúcar por cima e deixar caramelizar

8 – Lascas de pera com mel e ricota

Outra combinação que deixa um sabor de quero mais na boca. Excelente pedida com uma torrada de pão italiano

9 – Pimenta jalapeno com queijo colby jack

 Pimentas tipo jalapeno já são encontradas com mais facilidades em nossos mercados. O queijo Colby Jack será quase impossível de se encontrar portanto eu substituiria pelo queijo cheddar.

Um Cuscus solitário!!!

IMG_3141_779x600

A receita de hoje, a sua tradicionalidade nos leva a um Brasil de histórias.

Um Cuscus, e solitário porque decidi não fazer com leite condensado.

Alias, em se tratando de cuscus não temos muito para onde fugir, pois a receita não tem o que se modificar. Dos mais saudosistas até os mais “moleculares” devem concordar comigo que em time que se está ganhando não se mexe. E no cuscus, esse time já ganha à 500 anos.

“E por falar em receitas tradicionalíssimas, lembro-me de uma discussão sobre rabanadas: onde a discussão central era que rabanadas só estava corretas quando se fazia com leite condensado. Fiquei imaginando uma portuguesa no ano de 1500 na Cidade do Porto indo ao supermercado WallMart comprar duas latinhas de leite condensado. A discussão terminou e é claro o leite condensado sempre ganhou e a portuguesa de 500 anos atras ficou em nossa história quase esquecida.”

Minha receita é simples, prática, rápida e fundamentalmente gostosa.

Resolvi não acrescentar o leite condensado a fim de fazer uma versão um pouco menos “pesada” da nossa preparação tradicional. Afinal de contas, a 500 anos atras não se existia o leite condensado. A receita assim remete mais aos sabores tradicionais e centralizada nos itens principais: a tapioca, o leite de coco e o leite.

Segue a receita:

  • 200g de tapioca;IMG_3145_800x425
  • 200 ml de leite de coco;
  • 100g de coco ralado;
  • 800ml leite;
  • açúcar a gosto;

Modo de Fazer:

  • Aquecer o leite e colocar em uma tigela;
  • Colocar todos os ingredientes na tigela e misturar muito bem;
  • Dosar o açúcar a gosto. Experimente o leite e veja como está a doçura.
  • Colocar a mistura em um refratário, cobrir com um pano limpo ou uma fita filme;
  • Deixar descansar por 24 horas, a fim da tapioca ficar bem macia.

Obs.: faça uma variação mais light ainda, substitua o açúcar comum pelo açúcar light. A diferença não é perceptível para a maioria dos paladares.