Arquivo da tag: gastronomia saudável

O que é saudável?

Queridos leitores, resgato um texto relativamente antigo sobre um questionamento que me fizeram sobre o que é uma comida saudável. Do questionamento, surgiu um pequeno resumo. O tempo passou e acabei perdendo o texto e por acaso resgatei revirando antigos papéis. Estejam a vontade para: comentar, contextualizar e discutir pois tudo que foi escrito é abordado pela minha ótica do que é o alimento.


O que é saudável????

Acho que nem sei por onde começar a escrever. E na verdade se fosse escrever algo sobre o assunto, teria que no mínimo fazer um livro somente sobre o assunto; então, segue um pequeno resumo.

COMIDA, É COMIDA!!!
A Comida, não é saudável ou não saudável.

A comida, não possui rótulos.
O alimento, foi elaborado na natureza com um propósito maior: no qual pegamos e o transformamos em comida. Comida essa, que terá a função mór de nos prover energia.

Então entenda que: alimento e comida são concepções diferentes.

Resultado de imagem para comida x alimento

O alimento, é aquele gerado pela “mãe natureza” e que em suas condições normais qualquer ser vivo possa usar ele em sua forma básica para se alimentar. É livre de qualquer transformação.

A comida, ela é obtida por meio da transformação do alimento. Ela simplesmente é um veículo facilitador na alimentação.

E onde está o saudável???
Em LUGAR ALGUM, POIS SAUDÁVEL NÃO É UM PRATO!!
Saudável é um hábito ele não deve ser colocado em voga em um prato, pois você não pode colocar juízo de valores sobre seu prato…

O juízo de valor é colocado por nós quando vemos um prato. De antemão, dever-se-íamos considerar um CRIME chamar uma preparação X ou Y de saudável, porque a contextualização dela foi feito por NÓS e muito mais a nível sociológico do que necessariamente, ajuizar se as respectivas preparação são realmente saudáveis.

Dessa forma, ao considerarmos arroz integral como saudável, e prospectamos esse “lindo” conceito adiante. Antagonicamente, podemos dizer que o arroz braco não é saudável!

alimentacao

Afinal se você ajuizou que um é saudável, deve-se existir um antagônico para a sua teoria!

Então pega-se esse mesmo arroz branco que foi ajuizado como sendo não saudável e ofereça-o à um mendigo. Porém, antes de oferecê-lo rotule para esse indivíduo, sobre todas as questões que envolvem uma comida saudável que ele irá te responder com a seguinte forma: “moça eu tenho fome…”

Portanto a contextualização sobre ser ou não ser saudável é muito mais antropológico do que necessariamente uma ajuizamento de valores sobre um determinado produto. Seja esse ajuizamento de caráter individual ou coletivo.

Resultado de imagem para juízo de valor

Resultado de imagem para juízo de valor

Então, eu não posso ajuizar um valor à uma preparação sem antes colocar em um contexto histórico-sócio-cultural. Caso contrário estarei sendo altamente PRÉ-CONCEITUOSO com o alimento que não tem nada haver com essa história.

Afinal o Arroz branco não brotou do nada. Ele foi plantado de forma integral e depois “beneficiado” pelo HOMEM. E que depois de ser colocado um monte de quinoa, chia ou qualquer outro ingrediente da moda, será vendido pelo alcunha de saudável.

Refutar a técnica para explicar o saudável o maior erro de história pois infelizmente caio no erro do paradoxo que irei explicar logo abaixo.
Falar que os meus legumes feitos no vapor são saudáveis, porque foram feitos a partir dessa técnica. É rejeitar a ideia que o mesmo arroz branco condenado e ojerizado como não saudável, POSSA SER FEITO NO VAPOR.
ENTÃO ORA, COMO EU POSSO ALEGAR QUE LEGUMES FEITOS NO VAPOR SÃO SAUDÁVEIS E UM ARROZ BRANCO FEITO PELA MESMA TÉCNICA NÃO?

Há de se contextualizar que o arroz integral (saudável) possui mais nutrientes que o arroz branco (não saudável), porém o paradoxo me permite fazer um arroz com legumes no VAPOR, possuindo tantos valores nutritivos quanto o arroz integral (ou até mais se formos calcular). Ou seja, agora o arroz branco não saudável, torna-se saudável?

Resultado de imagem para arroz integral x arroz branco
Outros exemplos poder ser feitos que se contextualizados, entrarão na lei dos paradoxos, na qual não se consegue explicar uma coisa por outra.

Então o que é o saudável??? O saudável É NECESSARIAMENTE UM HÁBITO QUE NÃO É SOMENTE ALIMENTAR, MAS SIM UM HÁBITO DE VIDA!!!

Chamar um prato de saudável é fazer dessa toda alienação, uma grande jogada de marketing…

Ao exemplo acima do arroz integral, escolha ele não porque ele é mais saudável mas sim por que ao consumi-lo você engloba diversos aspectos dentre eles:

  • produzem menos lixo, pois suas cascas não são descartadas no meio ambiente;
  • gastam menos energia para serem beneficiados, pois não necessitam de tanto beneficiamento;
  • são ingeridos na sua forma integral que foram produzidos tornando-os mais íntegros;
  • por serem integrais seu sabor é incrivelmente diferente dos beneficiados tornando-os diferenciados.

Resultado de imagem para SAUDÁVEL

Porém, independente se você consome ou não arroz integral e, independente do motivo. Procure: não rotular as coisas, preocupe-se com o lixo que você produz e os lixos que você consome (lembre-se que uma embalagem de arroz seja ele integral ou branco será lixo da mesma forma); mova-se mais e quando possível, use menos energia elétrica e mais energia de nosso próprio corpo; use menos industrializados seja eles rotulados como saudável ou não e faça mais comida caseira; e sobretudo tenham hábitos saudáveis.

Review Actifry – ARNO

arno_actifry_principal

Resolvi fazer essa resenha, porque percebi a quantidade de dúvidas que os leigos possuem sobre esse equipamento.

Não é nenhuma novidade, o que esse equipamento traz. Na verdade seu método de cocção já é conhecido a muito tempo e usado em muitos fornos profissionais e industriais. É o método de cocção por indução direta de calor por actifry2meio de ar ultra quente. O nosso maior conhecido é o forno combinado, onde podemos observar uma turbina central que impulsiona jatos dar ar quente em toda a câmara onde os alimentos são produzidos.

Então qual é a grande diferença de preparar um alimento nos tradicionais métodos de indução direta por calor e na ACTIFRY?

A arno projetou uma solução muito simples para um problema que acontecia com todos os alimentos coccionados por esse tipo de equipamento. Colocando um sistema giratório para o alimento, desta forma assando por igual.

Toda vez que usava esses equipamentos de indução direta, o mesmo problema ocorria. Os alimentos ficavam com uma crosta muito dura por cima e nada por baixo. Isso acontecia pois o alimento ficava estático na câmara de cocção.

airfryerNa fritura tradicional obrigatoriamente, temos o alimento em imersão e óleo. Dessa forma todo o alimento estará sendo frito por igual. O que não acontece nesses equipamentos tradicionais de indução por ar quente, pois o alimento fica estático!!!

Outro problema que os equipamentos de cocção por ar quente possuem é que o alimento fica “entulhado” em uma cesta, dessa forma a parte de baixo nunca fica completamente “frita”

Lembrando, que o termo “frito” nesse tipo de alimento é apenas uma ANALOGIA ao método de cocção por imersão em óleo, pois quando você cocciona qualquer alimento em um equipamento de cocção por indução de ar quente, na verdade o termo correto seria “assar”

Bom, assado ou frito para mim não importa. Pois eles acertaram em cheio nesse aparelho, de modo que

o alimento chega bem próximo ao frito por imersão.

Na verdade ouso acrescentar um novo conceito em frituras:

  • os alimentos fritos por imersão em óleo;
  • os alimentos fritos sem imersão em óleo;

Como Nutricionista, percebo a dificuldade das pessoas em se desvencilharem da MALDITA E ENDEMONIADA fritura.

Desta forma, conseguimos uma preparação muito saudável e com um paladar muito próximo ao desejado na Fritura por imersão.

Bom para nossa saúde,

Maravilhoso para nosso bolso,

E contribuímos para menos poluição no meio ambiente.

Adote esta ideia!!!