Arquivo da tag: sustentabilidade

Pão de Hambúrguer sem glúten – Especial GreenNation

img-20161125-wa0223

Fui convidado para participar de uma das oficinas de alimentação saudável (para crianças e adolescentes) para o evento GreenNation.

Resolvi então refazer uma receita de pão de hambúrguer que já tinha feito em outra ocasião, junto com duas receitas de hambúrgueres caseiros para acompanhar.

Falar de ambiente e sustentabilidade na alimentação para mim é importantíssimo pensar em todos os referenciais que tenho sobre commodities e mercadoria.

Por isso acho importante a divulgação de novas preparações que fujam dos habituais produtos das prateleiras dos supermercados. Prefiro pensar que quando eu deixo de comprar um hambúrguer industrializado estou “quebrando” toda uma cadeia produtiva de consumo que se baseia em: embalagens, conservantes, ingredientes desconhecidos e total desinformação da quantidade de insumos que foram colocados ali dentro.

Para vocês terem uma ideia, a Portaria Ministerial nº 574, de 8 de dezembro de 1998, regulamenta que hambúrgueres industrializados podem conter até 23% da gordura animal daquele produto específico. Isso quer dizer que, em cada 100g de hambúrguer que preparo estou consumindo 22g de gordura animal (2 COLHERES DE SOPA CHEIAS DE SEBO).

Dessa forma eu sempre preferi a ideia de nós mesmo fazermos nosso próprio alimento.

Assim: eu sei como eu fiz, eu sei a qualidade dos produtos ali utilizados e as condições higiênicas ali envolvidas.

Bom, vamos as receitas.


Pão de hambúrguer de polvilho sem glúten

Rendimento: 20 mini pães

Ingredientes:

  • 8 xícaras de polvilho azedo
  • 8 ovos
  • 4 batatas pequenas
  • 2 colheres de café de sal
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 140ml de azeite
  • 2/3 de farinha de linhaça
  • 20 gramas de fermento biológico seco

Modo de preparo:

  • cozinhar as batatas com casca. Depois de cozidas, amassar até obter um purê. Esperar esfriar antes de misturar com os outros ingredientes.
  • Em uma tigela, coloque todos os ingredientes e misture muito bem.
  • Fazer pequenos boleados com as mãos e coloque um a um em uma forma untada ou então antiaderente.
  • Para mini Hambúrgueres, utilize 60g de massa.
  • Para Hambúrgueres tradicionais, utilize 100g de massa.
  • Deixar a massa descansando por uma hora, para fermentar em um local quente e arejado.
  • Colocar o forno para esquentar em 300°C e deixar por 10 minutos.
  • Ao colocar os pães no forno, abaixar a temperatura para 190°C. deixar por aproximadamente 30 a 45 minutos. ou até que o fundo da massa esteja ligeiramente corados.

Hambúrguer de grão de bico vegano

Rendimento: 4 porções

 Ingredientes:

  • 100g Grão de bico
  • ½ unidade pequena de cebola
  • 50g de Azeite
  • 1 colher de chá Sal
  • Pitada de pimenta do reino
  • Quanto baste de amido de milho
  • 1 molho pequeno de salsa

 Modo de preparo:

  • Cozinhar os grãos de bicos previamente e descartar sua água de cocção. Deixar em um bolw por duas horas afim que seus grãos fiquem mais secos.
  • Passar os grãos de bicos no processador até que fique em consistência homogênea.
  • Adicionar a cebola micro picada, o sal, o azeite, a pimenta e a salsa picada. Misturar bem.
  • Por último, acrescente o amido de milho e vá misturando aos poucos até obter uma consistência adequada para moldar a massa com as mãos.
  • Pegar uma quantidade suficiente para fazer os moldes dos hambúrgueres com as mãos.
  • Depois de moldados, untar levemente com amido de milho.
  • Colocar azeite em uma frigideira e gralhar os hambúrgueres até ficarem dourados.
  • Montar o hambúrgueres e servir.

 

Hambúrguer tradicional

Rendimento: 4 porções

 Ingredientes:

  • 350g Carne moída processada duas vezes (patinho, ou lagarto plano)
  • 2 colheres de sopa de cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de chá de Sal
  • Pitada de pimenta do reino

 Modo de preparo:

  • Processar a carne moída duas vezes, afim de que ela fique bem misturada.
  • Em uma tigela, adicionar o azeite, sal, pimenta e o alho picado. Misturar bem e amassar bem com as mãos ou com o auxílio de um batedor.
  • Separar as carnes em bolos de 100g. fazer os moldes, boleando com as mãos.
  • Colocar azeite em uma frigideira e gralhar os hambúrgueres até ficarem dourados.
  • Montar o hambúrgueres e servir.

Cerveja Ecológica existe? Claro, todas são!!!

algum tempo atrás, experimentei uma cerveja com nome bem sugestivo: a ECOBIER!banner4

De tão sugestivo, não resisti e tive de experimentar. Bom, seu gosto se equipara ao de uma “skol da vida” mas, seu preço nem tanto assim.

O que me deixou intrigado na verdade fora realmente com seu nome e sua proposta um pouco digamos intrigante!!!

Em seu Slogan eles dizem: EcoBier Um brinde a Natureza.

Agora me pergunto: em que se baseiam suas propostas de sustentabilidade?

Transpondo de seu próprio site: www.ecobier.com.br

“Os materiais de divulgação são confeccionados com papel reciclado ou de origem de reflorestamento.

As embalagens são prioritariamente retornáveis, de forma que sejam reutilizadas pelo maior tempo possível e não descartadas ao meio ambiente, além de que – quando isto ocorrer (como é o caso do vidro ou lata de alumínio) – seu índice de reciclagem seja superior a 80%. Antes de abrir uma ECOBIER, observe a garrafa ou latinha detalhadamente.”

Vamos aos fatos:

  1. Que empresa hoje consegue utilizar papel que não seja de papel de mareira de reflorestamento? (Afinal, hoje em tese as empresas só podem fabricar papel de manejo sustentável. Então qualquer empresa de Cerveja hoje que rotule seus produtos com papel  são sustentáveis por si só!
  2. Utilizar vidro ou alumínio e falar que dessa forma utilizam embalagem sustentáveis é completamente esdruxulo. Em minha opinião é chamar o próprio consumidor de besta, burro e idiota!

Que empresa de cerveja utiliza em suas embalagens a garrafa Pet? Então podemos também concluir que: todas as empresas de cervejas do mundo são sustentáveis!!!

A sustentabilidade deve ser colocada em prática de modo a ser a diferença em seus produtos e não fazer um produto onde conscientemente suas embalagens são sustentáveis e dessa forma rotulamo-os de sustentável.

Sejamos mais conscientes em nossas escolhas. Passamos a ser sustentáveis pelo próprio nome que a palavra é definida:

“O desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem suas próprias necessidades ” 
(Brundtland, 1987).

O termo ecológico deve ser empregado com a premissa da sustentabilidade. Caso contrário, não existe sentido em falar que é ecológico, porque não usa garrafas PET.

Dessa forma também sou ecológico, pois não consumo garrafas PET. E será que somente isso que nos define como sermos ecológicos?

Ser for para consumir uma cerveja porque ela é Ecológica, consuma qualquer uma. Afinal todas utilizam vidro ou alumínio em suas embalagens.

NÃO CONSUMAM PRODUTOS QUE VINCULAM PROPAGANDA ENGANOSA SOMENTE PARA A AUTO PROMOÇÃO.

ocobier